Ultimate New World RPG

Para todos aqueles que procuram um RPG repleto de batalhas, história, diversão e oportunidades para desenvolver seu personagem, este fórum é sua melhor opção.


    Korabl - Uma ilha de Voyna

    Compartilhe
    avatar
    O Mestre
    Admin

    Mensagens : 123
    Data de inscrição : 15/02/2015

    Korabl - Uma ilha de Voyna

    Mensagem por O Mestre em Qui Mar 30, 2017 9:04 pm


    Korabl

    Esta ilha faz parte do trio de ilhas voltados para a marinha de Voyna. Korabl em especifico se encarrega de fazer todos os concertos e aprimoramentos dos navios da frota, os deixando sempre nas melhores condições e com tecnologia de ponta. Navios de civis podem ser concertados e melhorados também, porém o custo é absurdamente alto, para arrecadar ainda mais fundos para o exercito.
    avatar
    Ultimos

    Mensagens : 60
    Data de inscrição : 17/02/2017
    Idade : 21
    Localização : Rio de Janeiro

    Re: Korabl - Uma ilha de Voyna

    Mensagem por Ultimos em Sex Mar 31, 2017 1:06 am



    Sala de recreação, não parecia com nada que eu tivesse visto nas minhas primeiras voltas pelo navio. Mas se bem que essa era a segunda, se não a terceira vez que eu ando pelo interior do lugar.

    Eu estava bem contente com a ajuda que o capitão prontamente se dispôs a me dar, então talvez falar com o pessoal poderia me deixar com uma sensação melhor, talvez até mesmo saber com precisão o que eles planejavam e/ou achavam dá viagem.

    Decidido, já entro na sala, sem pensar uma segunda vez.

    avatar
    O Mestre
    Admin

    Mensagens : 123
    Data de inscrição : 15/02/2015

    Re: Korabl - Uma ilha de Voyna

    Mensagem por O Mestre em Sab Abr 01, 2017 2:37 am

    Assim que Últimos entrava na pequena sala de recreação, que ele pode ver que era na verdade o armazém para as balas de canhão, com uma mesa em cima de um barril e alguns banquinhos espalhados em volta da mesma, que os piratas estavam todos jogando cartas. Eles falavam varias coisas e explodiam em risos enquanto tentavam se concentrar no que parecia ser um jogo de poker. Eliza quase não falava nada, ela mantinha a expressão seria e a concentração total no jogo, dando alguns sorrisos maldosos quando seus companheiros estavam distraídos.

    Nick logo ao lado dela parecia que iria pular de empolgação a qualquer momento, rindo das piadas de Joseph e não conseguindo se conter de contar da sua participação na "batalha final" da ilha dos mortos. Christina esboçava seu sorriso gentil e conversava avidamente com todos, mas o espadachim pode perceber o olhar focado que ela dava de vez em quando a mesa, talvez a garota fosse mais competitiva do que parecia. E Joseph era o centro das atenções, ele quase não prestava atenção alguma ao jogo, só queria saber de beber da garrafa que estava ao seu lado e, falar um monte de piadas que variavam das boas até as mais imbecis, que ainda assim pareciam funcionar.

    Não querendo interromper a diversão de seus companheiros, o rapaz entrou devagar e tentou fechar a porta do comodo sem fazer barulho, porém aquela madeira era do tipo que fazia barulho não importa como manuseada, e então todos ouviram e olharam para Últimos. A recepção que ele recebeu foi melhor do que imaginava, todos o olhavam com carinho e davam sorriso gentis para ele, menos Eliza claro, que não tirava os olhos do jogo por nenhum motivo:

    Joseph - Ai está ele! Venha cá Últimos, eu estou curioso desde que zarpamos da ilha para saber os detalhes, como você derrotou aquele monstro sozinho?! Desculpa a sinceridade mas, com esse corpo magricelo eu achei que no máximo você poderia servir de palito de dente para a criatura. HAHAHAHAHAHA

    Christina - Ignore o Joseph, todos nós sabíamos que você tinha habilidade, nunca duvidamos de você. Nosso capitão pode ser um tanto quanto complicado mas, ele é ótimo em encontrar pessoas certas para essa tripulação, olhe para todos que temos aqui.

    Nick - Concordo totalmente! Eu fico cada dia mais feliz de ter sido chamado! Eu estava tão preocupado achando que nunca seria nada na minha vida, não tinha nenhum talento além de ser rápido para roubar e fugir das pessoas, mas o capitão viu potencial em mim e me chamou! Foi o dia mais feliz da minha vida! Claro que ainda sou um fora da lei mas, pelo menos sou um pirata de uma tripulação que sei que será famosa pelo mundo todo!

    Eliza - Ei Joseph, é sua vez, joga logo.

    Joseph - A sim, sou eu né, melhor jogar antes que a rabugentinha fique rabugentona HAHAHAHAHAHAHA!

    Christina - Acho que você já bebeu demais Joh, me de sua garrafa. Últimos pode se sentar nesse banquinho aqui, assim que terminarmos essa partida você pode jogar também se quiser.

    Joseph - Não! Eu quero beber mais Chris, ta cedo pra parar.

    Eliza - Joseph... joga logo! Vai!

    Mesmo com todo aquele barulho de conversas empolgadas, risadas altas e alguns urros de raiva de Eliza, a sensação de estar ali era ótima. Últimos conseguia sentir um sentimento bom de estar junto com todos eles e, isso até chegava a acalma-lo um pouco. Talvez o rapaz devesse conversar um pouco com todos, ou até mesmo jogar uma partida assim que essa terminasse, de qualquer forma o banquinho estava ali separado para ele, para que pudesse se juntar aos piratas em sua diversão.
    avatar
    Ultimos

    Mensagens : 60
    Data de inscrição : 17/02/2017
    Idade : 21
    Localização : Rio de Janeiro

    Re: Korabl - Uma ilha de Voyna

    Mensagem por Ultimos em Sab Abr 01, 2017 4:56 pm


    Não consigo esconder um grande sorriso diante de tal cena. Eles estavam tão tranquilos e se divertindo que eu até mesmo me deixei esquecer o que ia falar com eles.

    Desisti de resistir e me sentei na mesa com o grupo.

    - Eu entro na próxima, mas devo deixar claro que não sou experiente. E aliás, queria poder te contar, Joseph, mas na verdade eu estava quase chorando durante a luta toda. Certamente a heroína foi Eliza, hahaha. Eu posso contar como foi desviar das garras dele e esperar ajuda: É só botar a espada na frente e rezar.

    avatar
    O Mestre
    Admin

    Mensagens : 123
    Data de inscrição : 15/02/2015

    Re: Korabl - Uma ilha de Voyna

    Mensagem por O Mestre em Sab Abr 01, 2017 8:28 pm

    Eliza - Se de um pouco mais de credito garoto! Eu não teria conseguido matar aquele bosta com apenas quatro tiros se você já não tivesse destruído ele antes, para falar a verdade acho que aquilo foi um movimento involuntário de um corpo que não aceitou morrer, então de verdade foi você quem o matou. JOSEPH JOGA LOGO PORRA!

    Joseph - Desculpa desculpa! Pronto, joguei, sua vez Nick. E eu concordo com nossa ranzinza Últimos, quando chegamos lá não tinha sobrado nada para nos fazermos, então tenho certeza que você mandou muito bem. Se um dia quiser dar detalhes quero muito saber!

    Nick - O Últimos manda muito bem cara, pena que não pudermos fazer um ataque em conjunto mas, quando formos lutar de novo vai ser muito legal fazermos uma combinação daora de ataque!

    Christina - Espero que você e o capitão não sejam egoístas na nossa próxima parada, eu e o Joh queremos sair do navio de vez em quando também sabe? Hum... eu dobro a aposta, quem vai ficar?

    Joseph - A nem ferrando que eu fico, to fora.

    Nick - Eu desisto também.

    Eliza - Você dobra é? Então eu cubro e, dobro mais uma vez!

    Christina e Eliza começaram a se encarar com tanta seriedade que Últimos achou que a qualquer momento elas começariam a se matar, enquanto isso Joseph bebia mais aproveitando que Christina não o vigiava e ria da reação das duas, enquanto Nick ficava prestando atenção totalmente empolgado para ver quem venceria. Era uma "reunião" bem simples entre companheiros aquela, porém fazia o espadachim sentir como se fosse parte da tripulação completamente e, era impossível não rir das bobagens que todo o grupo fazia. Agora era só esperar a ultima jogada antes dele poder participar da próxima partida, enquanto isso talvez quisesse conversar de alguma coisa?
    avatar
    Ultimos

    Mensagens : 60
    Data de inscrição : 17/02/2017
    Idade : 21
    Localização : Rio de Janeiro

    Re: Korabl - Uma ilha de Voyna

    Mensagem por Ultimos em Sab Abr 01, 2017 8:48 pm


    — Haha, Eu não devo divergir tanto da sua idade Eliza, não venha com esse papo de garoto você também... bem, talvez vocês tenham razão, mas ainda assim eu tenho que ser grato a ela. Eu contaria como foi antes de vocês chegarem, mas tudo simplesmente aconteceu muito rápido e não lembro direito. — Eu falei, mas era mais tentando acalmar as duas com algum assunto paralelo.

    — Também me desculpem, eu realmente nem tinha ideia de que iríamos achar inimigos, dá próxima vez descemos juntos — Digo para Joseph e Christina. E no meio do diálogo eu acabei lembrando de um fato, que me fez levantar rapidamente o corpo, como um susto.

    — E, senhorita Christina, o capitão me falou que sua habilidade com espadas é bem grande. Durante a luta eu me senti meio enferrujado, se importaria de me ajudar com algumas aulas ou práticas, eu me sentiria realmente bem de treinar com alguém com habilidades tão bem mencionadas.

    avatar
    O Mestre
    Admin

    Mensagens : 123
    Data de inscrição : 15/02/2015

    Re: Korabl - Uma ilha de Voyna

    Mensagem por O Mestre em Dom Abr 02, 2017 8:34 am

    Joseph - A você ainda não aprendeu o que é ser um aventureiro, quando você mata o monstro foda, você se gaba por isso e aumenta vários detalhes HAHAHAHAHAHA! Na proxima você aprende, quero ver você com uma ótima historia do próximo monstro viu.

    Eliza - Provavelmente temos idades próximas mesmo, mas você não merece que eu te chame de mais nada além de garoto, pois você ainda é imaturo, principalmente perto de mim.

    Christina - Madura você? A rabugenta competitiva que só sabe arranjar briga com todo mundo? Acho que seu conceito de maturidade esta um tanto errado Eli, e voltando ao jogo, eu aposto tudo, vai encarar?

    Eliza - Urrgh eu sou madura sim! Mais do a maioria de vocês com toda certeza! E pode ter certeza que eu vou cair dentro! Manda ver!

    Christina - Ótimo, aqui estão minhas cartas, tenho certeza que ganhei.

    Eliza - AAAAAAAARRRRRGHHHH! EU NÃO ACREDITO QUE CAI NA SUA ARMADILHA! Você é tão... tão... URGH!

    Christina exibia suas cartas, que consistiam somente da mão mais forte do poker, um Royal Flush completo. Eliza ao ver a mão de sua companheira jogava suas cartas na mesa com bastante raiva, mostrando seu Full House, uma mão muito boa também, mas que não conseguiria ganhar de Christina. A mulher sorria e pegava tudo que elas tinham apostado, que Últimos só reparou agora que eram coisas mistas sem valor algum, como salgadinhos, bolachas, e até mesmo tampinhas de garrafas. Essa visão fez o garoto rir e ficar mais tranquilo também, já que não precisaria apostar seu dinheiro e correr o risco de perder o pouco que tinha.

    Nick - Vamos lá Últimos, entra nessa no lugar da Eliza.

    Eliza - Ei eu ainda vou jogar!

    Joseph - Relaxa rabugentinha, eu saio dessa partida, irei ajudar meu amigão aqui, nos dois juntos vamos detonar esse jogo!

    Christina - Então você será o novo desafiante é? Estou ansiosa para ganhar de você. E quanto ao que disse, primeiro, obrigada, o capitão exagera um pouco quanto a minha habilidade. E por mim tudo bem, podemos praticar de vez em quando para você recuperar sua técnica e, se quiser posso até te ensinar algumas coisas. Mas talvez meu estilo não combine muito com o seu, meu tipo de luta é mais focado na esgrima. Se ainda assim quiser aprender, eu ensino sem problema.

    O sorriso da mulher continuava tão gentil como sempre, mas o olhar que ela deu depois que as cartas começaram a ser divididas entre cada um deles chegou a assustar Últimos, ele podia ver a competitiva intensa que Christina emanava. O espadachim começou a ficar com um pouco de medo de estar participando daquele jogo, ainda mais que a ajuda de Joseph não era tão boa assim, por ele estar um tanto quanto bêbado a maioria das coisas que ele falavam era sem sentido ou piadas, se esquecendo do jogo varias vezes. Mas pelo menos o rapaz estava feliz com a proposta de Christina, iria poder treinar com ela para voltar a pegar o jeito e, poderia até aprender técnicas novas com ela, o que seria ótimo.

    (Últimos, caso você queira pode adquirir a proficiência de Esgrima com Christina, caso queira fazer isso por favor avise e, quando for possível, você terá que realizar algumas missões listadas por ela antes que possa adquirir essa nova proficiência).
    avatar
    Ultimos

    Mensagens : 60
    Data de inscrição : 17/02/2017
    Idade : 21
    Localização : Rio de Janeiro

    Re: Korabl - Uma ilha de Voyna

    Mensagem por Ultimos em Dom Abr 02, 2017 9:56 pm


    — Eu ficaria muito grato, senhorita Christina. Meu antigo mentor era um homem muito experiente com muitas armas, mas eu tenho me dedicado a aprender o máximo de técnicas com espadas quanto for possível. Não terei muito o que fazer a bordo por algum tempo, então estarei livre para quando houver tempo. — Bato palmas rapidam, animado com a proposta dá mulher, e com as técnicas que ela poderia me ensinar de seus conhecimentos de esgrima.

    Nesses momentos meu antigo sonho de me tornar um mago me lembra que Over-Edge me havia ajudado bastante contra a criatura, talvez eu devesse também treinar com o capitão a cerca de magias, usar as duas técnicas em combate era uma capacidade mais poderosa do que eu havia imaginado, e talvez eu pudesse criar todo um novo conceito de batalhas. ~ Me perdi em devaneios.

    Mas agora, mas aliviado e contente, pude aumentar minha concentração no jogo, e quem sabe termina-lo logo para terminar o dia e começar logo meus treinamentos com Christina... Eu estava começando a ficar ansioso.

    — A propósito, vocês não tem a impressão de que vamos encontrar com aquela guria de novo ? Acho que eles não vão desistir dá ideia dos zumbis mutantes... Vocês estão com o capitão a quanto tempo ?


    avatar
    O Mestre
    Admin

    Mensagens : 123
    Data de inscrição : 15/02/2015

    Re: Korabl - Uma ilha de Voyna

    Mensagem por O Mestre em Dom Abr 02, 2017 10:25 pm

    Christina - Ótimo, logo pela manhã começaremos então, acorde bem cedo e irei treina-lo na maestria da esgrima.

    Nick - Cara, é certeza que vamos encontrar essa maluca, com tudo que você falou e do que eu vi do laboratório, certeza que isso não acabou.

    Joseph - Também acredito nisso, eu duvido que ela estava trabalhando sozinha, os equipamentos de lá eram muitos e pareciam ser caros, alguém deveria estar pagando por esse experimento. E se isso é coisa de alguma compania enorme ou uma organização, duvido que eles vão desistir por causa de uma de suas bases ter sido destruído, posso apostar que existem mais locais que eles dominaram e fingiram que foi abandonado só pra fazer seus experimentos na surdina.

    Eliza - Eu espero encontrar essa vadia logo, ela colocou todos nós em armadilhas tentando nos matar, estou ansiosa para enfiar uma bala bem no meio da cara dela!

    Christina - Se acalmem todos, nosso objetivo agora é levar Últimos para sua terra natal para falar com seus pais e depois voltar a suas investigações, deveríamos deixar para pensar nisso só depois que tivermos cumprido esse primeiro objetivo. E quanto a quanto tempo estamos com o capitão, bem faz bastante tempo, Eliza é a mais velha de casa.

    Eliza - Estou com ele a sete anos já, sete longos anos tendo que aguentar as maluquices do nosso capitão excentrico, tão excentrico que ele acha que ser chamado assim é um elogio!

    Joseph - Eu e Chris entramos depois, estamos a cinco anos com o capitão, e já nos metemos em cada aventura.

    Nick - Como sabe eu sou o membro mais recente, então tenho só dois anos com a tripulação, mas sinceramente esse pessoal é tão legal e se mete em tantas confusões, que sinto como se tivesse aqui desde o começo! Eu queria dizer de novo pessoal, obrigado por me deixarem fazer parte dessa tripulação incrível! Vocês são demais!

    Eliza - Caramba você não consegue passar um minuto sem ficar agradecendo a gente? Você já ta aqui a dois anos, não tem mais porque ficar agradecendo! Como é chato caramba!

    Christina - De nada Nick, e você deveria agradecer mais ao capitão, se ele decide algo não tem nada que podemos falar para faze-lo mudar de ideia, você sabe como é. Já que estão todos demorando tanto eu vou começar apostando dois salgadinhos e uma garrafa de rum.

    Joseph - A eu quero esse rum! Eu vou apostar também!

    Apesar de Eliza como sempre ter discutido com Nick por seu agradecimento excessivo, Últimos podia reparar que ela ficou um pouco corada, parecia que ela tinha gostado do elogio mesmo que fosse para todos. O rapaz estava se sentindo muito bem naquela mesa e tendo aquela conversa descontraída, foi só quando Christina fez a primeira aposta que o garoto voltou a ficar preocupado. Ainda mais que sem esperar pela decisão de Últimos seu ajudante Joseph já chegou apostando, parece que não estava com a melhor pessoa para ajuda-lo.

    A mão do espadachim não era tão ruim, junto com as cartas da mesa ele poderia formar uma sequencia, mas os olhares tanto de Christina quanto Eliza lhe deixavam com medo, ele não sabiam se estavam blefando ou se teriam cartas realmente boas. O que deveria fazer? Concordar com Joseph e realmente apostar? Ou talvez fosse melhor esperar para ver o que iria acontecer? Poderia até mesmo desistir se achasse melhor?
    avatar
    Ultimos

    Mensagens : 60
    Data de inscrição : 17/02/2017
    Idade : 21
    Localização : Rio de Janeiro

    Re: Korabl - Uma ilha de Voyna

    Mensagem por Ultimos em Dom Abr 02, 2017 11:16 pm


    Haha, essa reação dá Eliza foi quase como se...
    — Hahahaha, caramba, como eu demorei para perceber isso !? — Eu acabei chegando em uma conclusão alto de mais, e para disfarçar eu tive uma brilhante ideia: Mudança de foco.

    — Isso aí, Joseph, como faz para aumentar a aposta ? Quero aumentar, apostar minha moeda de ouro da sorte. Estava comigo na luta. — Sei lá , talvez fosse uma boa ideia apostar algo pequeno, e eu tinha interesse nos salgadinhos. Mas o objetivo principal foi tentar disfarçar meus pensamentos. Seria melhor, e eu esperava que nenhum deles pudesse ler a minha mente.

    Peguei a moeda que estava no meu bolso e rolei ela para a mesa, era uma qualquer da minha bolsa de moedas, mas ninguém precisava saber.

    avatar
    O Mestre
    Admin

    Mensagens : 123
    Data de inscrição : 15/02/2015

    Re: Korabl - Uma ilha de Voyna

    Mensagem por O Mestre em Seg Abr 03, 2017 9:58 am

    Todos estranharam a reação excessiva de Últimos com algo que ele pareceu entender do nada, porém como ele fugiu do assunto e ninguém mais sabia do que se tratava, resolveram ignorar aquela estranha cena.

    Christina - Tem certeza que quer apostar algo precioso para você? Ou essa moeda não é tão preciosa, ou você esta bem confiante de sua vitoria.

    Joseph - Boa garoto! Agora to gostando, manda ver! Você só precisa dizer que cobre a aposta dos outros e, aumenta usando sua moeda, e depois veremos se eles vão fugir com o rabo entre as patas.

    Nick - Agora eu to ficando empolgado! To dentro!

    Eliza - Parece que o garotinho tem um pouco coragem, vamos ver se isso aqui ajuda! Eu cubro e aposto minha arma!

    Christina - Uau, parece que o jogo foi para um nível totalmente diferente. Já que paramos com a brincadeira de criança, pode apostar com seriedade. Eu cubro todas as suas apostas, e ainda irei adicionar um barril de moedas de ouro. Alguém tem coragem de encarar?

    Nick - Nossa eu to fora, um barril de moedas de ouro?! Eu não sei nem onde eu arranjaria um desses! Deixa queto.

    Joseph - E ai esta a verdadeira Chris, se prepara Últimos, quando ela fica assim ela vira o demônio em pessoa, para falar a verdade acho que até o diabo tem medo dela quando ela fica assim.

    A mulher deu um chute com força na canela de Joseph que quase caiu da mesa com o susto e dor, e logo depois ela encarou Últimos e Eliza com um olhar traiçoeiro e um sorriso maléfico. Era a primeira vez que o rapaz via esse lado dela, e realmente era assustador, o espadachim começou a achar que Joseph não estava exagerando. Deveria apostar mesmo tendo quase certeza que era uma armadilha? Mas e se fosse um blefe total? Um barril de moedas de ouro parecia interessante, valia apena correr esse risco?
    avatar
    Ultimos

    Mensagens : 60
    Data de inscrição : 17/02/2017
    Idade : 21
    Localização : Rio de Janeiro

    Re: Korabl - Uma ilha de Voyna

    Mensagem por Ultimos em Seg Abr 03, 2017 11:19 am


    Paro pensativo.Essa mulher era louca de estar apostando um barril de moedas, e era obviamente um blefe... Ou era ela como o capitão e na verdade tinha bastante dinheiro ? Se bem que ela não falou um barril grande.

    — Nossa Christina... Maa relaxa, eu nunca perdi apostando essa moeda! Hahahaha. — Deito as cartas na mesa, eu não ia precisar olhar para elas mais mesmo, provavelmente​ as mãos dá Christina venceriam a minha.

    — Não sei se é suficiente, mas posso cobrir a sua aposta com o meu segredo na luta contra o prefeito... Não sei, no mínimo deve dar para continuar isso. E então quero aumentar oferecendo um dia dos meus serviços, e quem sabe eu posso mostrar uma utilidade interessante em combate ! — Sorrio brincalhão, eu só queria continuar a jogar mesmo. Se bem que a arma da Eliza era um prêmio interessante.


    avatar
    O Mestre
    Admin

    Mensagens : 123
    Data de inscrição : 15/02/2015

    Re: Korabl - Uma ilha de Voyna

    Mensagem por O Mestre em Qui Abr 06, 2017 7:19 pm

    Christina - Esta bem confiante hein? Vamos ver se essa confiança vai valer Últimos.

    Eliza - Dessa vez eu não vou perder não!

    As duas então colocaram suas mãos na mesa igual Últimos fez, e finalmente foi revelado quais eram suas mãos. A sequencia do rapaz acabou por ser a pior mão entre as três, Eliza tinha um Full House, e Christina tinha um Straight Flush, sendo mais uma vez a mão vencedora.

    Eliza - Eu não acredito! De novo?! Você ta roubando né?

    Christina - Tem certeza que quer ME acusar de roubo? Mais integra que eu nesse navio não existe, se fosse o capitão ai sim você poderia ter certeza que é trapaça.

    Joseph - Acho que eu não vou jogar mais, essas duas juntas vão acabar nos matando ou nos deixando sem nada nos bolsos. Você ainda quer jogar Últimos?

    Nick - Eu não recomendaria, ficar devendo um barril de moedas de ouro é algo que vai te assombrar pelo resto da vida. A não ser que você de um jeito de roubar o capitão, aquele ali deve ter uma piscina inteira de moedas de ouro.

    Joseph - Esquece, aquele ali é tão mão de vaca que você não vai ver nem mesmo uma moeda de bronze saindo do bolso dele.

    Todos riram com a afirmação de Joseph, parece que era uma mania da tripulação falar mal de seu capitão, mas era fácil de perceber que eles tinham um grande respeito pelo Excêntrico. A partida havia acabado, parecia que Christina e Eliza ainda queriam continuar jogando, Últimos iria participar? Ou já tinha jogado o suficiente?
    avatar
    Ultimos

    Mensagens : 60
    Data de inscrição : 17/02/2017
    Idade : 21
    Localização : Rio de Janeiro

    Re: Korabl - Uma ilha de Voyna

    Mensagem por Ultimos em Qui Abr 06, 2017 8:19 pm


    — Hahaha. Não mesmo. Não acredito que perdi, vocês são muito sortudas ! Hahahaha. Quer saber ? Vou desistir de jogos por hoje. — Não era uma mentira de verdade, eu queria vencer, mas eu queria mais ainda era apostar "muito". Coisas dá vida. Eu acabei desistindo, e me rendendo para a exaustão, afinal eu havia passado por longos períodos de tensão e luta.

    — Bem, eu não quero mais me meter na guerra de vocês duas, com licença. Tenho que lamentar as derrotas de hoje. Até amanhã, senhoras e senhores. — Calmamente eu me levanto do lugar e me dirijo até a porta. Deixando a moeda para trás, vou até o "meu quarto" onde eu pretenderia dormir até o dia seguinte.

    avatar
    O Mestre
    Admin

    Mensagens : 123
    Data de inscrição : 15/02/2015

    Re: Korabl - Uma ilha de Voyna

    Mensagem por O Mestre em Sex Abr 07, 2017 7:20 am

    Nick - Até amanhã Últimos! Vamos ver se achamos uma oportunidade para fazermos uns combos juntos!

    Joseph - Descanse bem rapaz, essa aventura está só começando.

    Christina - Não se esqueça de acordar cedo para começarmos com suas lições ok?

    Eliza - Vai fugir é covarde? Tudo bem, pois eu vou ganhar tudo que a Chris ganhou só pra mim! HAHA!

    Enquanto Últimos se dirigia para porta ele podia ouvir o alvoroço voltando para aquela sala, já que Christina e Eliza estavam discutindo e, Joseph ria enquanto Nick tentava acalma-las. O rapaz foi então para o quarto e se jogou na cama, mesmo com todo o barulho ele adormeceu rapidamente, seu corpo estava cansado de tudo que havia acontecido. Horas se passaram e Últimos acordou meio zonzo e ainda cansado, ele podia ouvir um barulho estranho do qual não conseguiu identificar inicialmente, porém logo ele percebeu como o som era familiar.

    Era o barulho de uma espada cortando o ar rapidamente e de forma eficaz, algo que ele ouvia muito quando treinava com Roland, o que levou o rapaz a acreditar que Christina já estava acordada e, estava treinando na parte aberta do navio. Últimos se lembrou que prometeu acordar cedo para começar a treinar e aprender com ela, porém seu corpo ainda estava cansado e não estava muito afim de sair de cama. Deveria o rapaz continuar dormindo e treinar outro dia? Ou iria decidir ter disciplina e se levantar para sua primeira aula?
    avatar
    Ultimos

    Mensagens : 60
    Data de inscrição : 17/02/2017
    Idade : 21
    Localização : Rio de Janeiro

    Re: Korabl - Uma ilha de Voyna

    Mensagem por Ultimos em Sex Abr 07, 2017 8:12 am



    Levantei dá cama às pressas.

    "Ah não, estou atrasado. Aaaah nããão" — Sem tempo, eu joguei o cobertor de qualquer jeito sobre a cama e levantei. A higiene no navio era bem limitada, não havia muito para fazer e por isso eu seria breve, e claro, eu faria ainda com mais pressa possível.

    Por fim, joguei as roupas de ontem sobre a mochila, contando o meu manto, amarrei a bandana novamente sobre a cabeça e saí.

    Não, pera, eu tinha que pegar minha espada.

    Voltei. Peguei a espada. Puxei ela dá bainha só para ter certeza. OK, ela estava boa. Guardei ela novamente e passei seu cinto em torno de mim e saí do quarto com a espada na bainha, deixando a porta fechar para trás, rumo aos sons de espada.

    — Aaah, não começa sem mim ! — Disse correndo, não tão alto por que não queria acordar ninguém que não estivesse acordado.


    avatar
    O Mestre
    Admin

    Mensagens : 123
    Data de inscrição : 15/02/2015

    Re: Korabl - Uma ilha de Voyna

    Mensagem por O Mestre em Dom Abr 09, 2017 7:07 pm

    O rapaz finalmente chegava onde Christina estava, ofegava um pouco por ter corrido mas já ia para o lado dela para que pudesse começar o treinamento. A mulher olhava para Últimos e sorria gentilmente com a reação do garoto.

    Christina - Não tenha pressa, eu acordei mais cedo para poder revisar o que tenho de lhe ensinar, você ainda esta no horário. Faça um aquecimento para que seu corpo fique preparado, assim que terminar iremos começar a lição de hoje com postura e, estocada simples.

    Últimos então se aqueceu e observou atentamente a postura de Christina, imitando-a e esperando que a mulher avaliasse se tinha feito certo. Depois de algumas correções de Christina, o rapaz estava com a postura correta e pronto para treinar a estocada simples. Essa era a parte mais calma do treino, simplesmente repetir todos os movimentos que a pirata fazia e tentar repetir com o máximo de precisão possível. Os dois ficaram fazendo os movimentos por um tempo e Christina ia dando instruções para Últimos de como melhorar seu ataque, enquanto ele continuava a repetir o movimento a mulher decidiu conversar um pouco com ele:

    Christina - Você esta preocupado com sua família? Ja faz quanto tempo desde que foi separado deles?
    avatar
    Ultimos

    Mensagens : 60
    Data de inscrição : 17/02/2017
    Idade : 21
    Localização : Rio de Janeiro

    Re: Korabl - Uma ilha de Voyna

    Mensagem por Ultimos em Seg Abr 10, 2017 10:33 am



    — Estou, sim. — A pergunta me pegava de surpresa, e não era um tópico muito simples, o que me fez deixar de fazer os movimentos, abandonar a postura e baixar a espada.

    — Fazem alguns anos. Não sei exatamente pois tive pequenos intervalos em que eu perdi a noção de tempo, mas fazem mais de três anos dês de quando comecei a contar.

    Pensei em voltar os movimentos, e a espada quase levantou, mas achei que precisaria adicionar:

    — Eu simplesmente sumi, não acho que é algo muito bom para uma família, tenho saudades de minha mãe e de meus irmãos. Assim que eu tiver certeza que eles estão bem, vou estar mais livre para continuar minha jornada.

    Eu desviei o olhar. Esse era um tópico complexo já que eu na verdade não esperava encontrar a localização deles tão fácil, a vila cinzenta era tão pequena que não havia registros nos mapas do meu antigo mestre, Roland.

    — Posso te perguntar, se não for incomodo : Qual a sua história ? Eu me pergunto o que levou você a ser tão hábil com a espada.


    avatar
    O Mestre
    Admin

    Mensagens : 123
    Data de inscrição : 15/02/2015

    Re: Korabl - Uma ilha de Voyna

    Mensagem por O Mestre em Qua Abr 12, 2017 4:01 am

    Christina - Mais de três anos... não imaginava que era tanto tempo assim. Tenho certeza que eles estarão bem, aguente só mais um pouco. E enquanto conversamos mantenha a postura e continue com os movimentos.

    A mulher não interrompia Últimos enquanto contava sua historia, porém quando o garoto terminava Christina esperava ele voltar em posição e o observava com cautela. Sempre que o rapaz acabava se distraindo ela o fazia se concentrar dando uma leve batida nos braços dele com a bainha de sua arma. Apesar de estar agindo de forma severa o golpe não tinha quase intensidade nenhuma, então era mais para manter a atenção de Últimos no treinamento do que puni-lo. Enquanto ela ia ajudando o rapaz a manter a forma e sempre dando conselhos da melhor forma de fazer aquele movimento, a mulher ouviu a pergunta do garoto e ponderou um pouco, antes de responder com gentileza em sua voz.

    Christina - Minha historia não é algo incrível como você imagina. Meus pais sempre acharem que fossemos merecedores da nobreza, então agiam como tal. Comprando roupas caras, gastando dinheiro com coisas superficiais para demonstrar superioridade. Mas eles esqueceram que eramos uma família normal, que nem mesmo tinha muito dinheiro, então não precisou de muito para eles falirem completamente. Antes disso acontecer porém, eles gastaram uma fortuna em coisas para eu aprender. Musica clássica, dança, estudos dos mais avançados, etiqueta, e claro, esgrima. Todos os dias eu só aprendia e treinava, sempre forçada a fazer varias tarefas que eu não gostava, ganhar conhecimento e aprender a lutar era ótimo mas, dançar? Aula de etiqueta? Eu não suportava essas coisas. Então eu focava todo meu tempo em aprender o que os livros difíceis significavam e, principalmente, aprender a lutar com a melhor forma possível. Eu amava, amo, esgrima. Acho uma forma tão bela e tão precisa de se lutar, aprender essa arte foi o que me manteve seguindo em frente por muito tempo, e meu instrutor era excelente então eu aprendi muito bem. E por isso infelizmente eu consegui a maestria em esgrima muito rápido, e meus dias de felicidade treinando com minha espada acabaram, sobrando apenas tudo que eu não queria fazer.

    Christina - Por um tempo eu pensei em... desistir... porém um dia voltando para casa da escola eu conheci uma pessoa que me salvou. Joseph, ele era um garoto totalmente rebelde, vivia nas tavernas e sendo expulso delas por ser menor de idade. Arranjava confusão com crianças e adultos, e sempre estava metido em algum tipo de crime. Eu o repugnava, porque? Porque meus pais mandavam odiar pessoas assim, e infelizmente eu só sabia obedece-los, então eu o ignorava sempre. Só que aquele dia foi diferente, alguns meliantes decidiram me assaltar, achando que minha família realmente era nobre e rica. Eu estava cercada de ladrões armados que não pensariam duas vezes em me machucar, além disso eu estava sem minha espada, da qual ficava em casa escondida. Eu ignorei as ameaças dos garotos e lhes disse que os machucaria se tentassem algo, o que só os fez ficarem mais raivosos ainda, e então Joseph apareceu. Você deve estar imaginando que ele me salvou como se fosse uma daquelas lindas historias de príncipe e princesa né? Não, o que aconteceu foi muito melhor. Ele se aproximou de todos nós se preparando para lutar, eu, um tanto quanto orgulhosa, disse a ele que não precisava de ajuda, e as palavras dele depois me marcaram até hoje. "É claro que você não precisa de ajuda, acha que sou idiota?! Uma garota durona como você pode derrotar esses merdinhas com facilidade. Mas se precisar de apoio eu vou estar aqui, para lutarmos juntos!". Ele foi o primeiro e único que reconheceu minha força, meu potencial, e me motivou a demonstrar isso para o mundo. Eu não consegui ganhar de todos sozinhos e no fim precisei da ajuda dele, porém quando derrubamos o ultimo ladrão, costas a costas, ofegantes e sangrando, eu tive o momento mais feliz da minha vida. Daquele dia em diante eu sempre saia com o Joh depois da escola, nos metendo em confusão, cometendo crimes, batendo em crianças e adultos, chegamos a ser conhecidos como a dupla de demônios da nossa cidade. Forem bons tempos, que duraram pouco.

    Christina - Por eu estar sempre saindo com ele, eu chegava em casa atrasada, suja, as vezes ensanguentada ou com manchas roxas no corpo, e isso obviamente enfureceu meus pais. Eles começaram a ser cada vez mais severos comigo e me impediam de sair de casa, se demorasse pra chegar da escola eles me puniam, de formas que você não imagina. Eu já não aguentava mais, eu queria morrer, do que adiantava continuar se eu não teria futuro? Se desobedece meus pais eu seria torturada como punição, se os obedecesse eu não teria futuro, pois eu via como em pouco tempo iriamos falir e não teríamos mais nada. Então um dia eu decidi que iria acabar com minha vida, que não tinha motivos para continuar, e novamente Joseph me salvou. Ele invadiu minha casa e entrou escondido em meu quarto, ao descobrir o estado em que eu estava ele se encheu de ódio, e decidiu que iria me tirar de lá para podermos fugir da minha família. Eu peguei algumas roupas, minha espada, e nos tentamos sair sorrateiramente, mas meu pai nos pegou. Ele surtou completamente, gritando de ódio e apontando uma adaga para nos dois, ameaçando nos matar juntos se não parássemos com aquela "idiotice". Joh queria ataca-lo mas eu não queria deixar pois apesar de tudo ele ainda era meu pai, eu tentei convence-lo de que se eu fosse embora seria melhor mas, a reação dele foi inesperada pra mim. Meu pai, meu próprio pai, cortou meu rosto, mais precisamente bem no meu olho direito, fazendo um corte profundo que tirou minha visão e deixou uma enorme cicatriz, e por isso eu uso esse tapa olho.

    Christina - Enfurecido Joh partiu para cima dele e o espancou, eu poderia te-lo impedido mas, depois disso eu decidi que o meu ex pai não merecia meu perdão. Joh obviamente não o matou, mas tenho certeza que ele esta sentindo a dor de ser espancado até hoje. Com nosso caminho livre nos fugimos e fomos direto para um hospital cuidar do meu ferimento. Chegamos a tempo do ferimento não se tornar nada grave e, depois disso partimos em rumo de encontrar nosso futuro. Dali em diante nossa vida foi viajar, cometer alguns crimes e confusões, crescer juntos, namorar, casar, e finalmente encontrar o capitão. Foi quando encontramos ele e o Palácio Marinho que percebemos que nos nascemos para isso, para sermos piratas. Não é bem uma vida exemplar, já que como somos piratas somos praticamente ladrões, saqueadores e assassinos do mar. Ainda assim, eu tenho orgulho da vida que escolhi, sou muito mais feliz aqui e, foi aqui que eu encontrei minha verdadeira família, eu amo a todos como se fossem sangue do meu sangue. Bem, acho que ja falamos demais né? Você já treinou o bastante por hoje Últimos, pode ir descansar um pouco, logo devemos chegar em Korabl.

    A mulher disfarçava uma lagrima fingindo estar coçando o olho e então dizia para o rapaz ir descansar. Mesmo não tendo percebido antes, Últimos sentia que seu corpo tinha ficado um pouco pesado, pareceu estar treinando a pouco tempo porém não era verdade, a conversa dos dois foi longo e ele ficou durante toda ela treinando. O rapaz poderia então ir descansar mais um pouco antes de chegar em Korabl, mas ele também poderia aproveitar para conversar mais com Christina, ou até talvez procurar algum outro tripulante para conversar mais. O que Últimos achava melhor fazer?
    avatar
    Ultimos

    Mensagens : 60
    Data de inscrição : 17/02/2017
    Idade : 21
    Localização : Rio de Janeiro

    Re: Korabl - Uma ilha de Voyna

    Mensagem por Ultimos em Qua Abr 12, 2017 9:05 am



    Caramba. Eu imaginava que aqueles dois tinham uma história, mas era ainda mais complexa do que eu poderia imaginar.

    Fiquei atento aos movimentos que eu fazia, tomando nota para não desviar o olhar para a mulher, já que meu objetivo ainda era aprender. Mas quando ela disse que eu poderia terminar, me vi bastante voltado a descansar. Novamente abandonei a postura e baixei a arma no final, sentindo o peso dá espada como se ainda fosse maior do que eu lembrava.

    — Uau. O Joseph é realmente forte. — Disse enquanto guardava a arma na bainha na cintura, também era a ideia para mudar o foco dá conversa para algo mais leve.

    — O capitão deu a entender que vocês se conheciam a um tempo, mas é uma verdadeira história que vocês tem, e o mais legal é que ela ainda não acabou. Consegue imaginar que se for contar para mais alguém daqui a alguns anos pode acabar contando sobre como encontramos um super tesouro e o capitão gastou toda a parte dele com bebidas ? Hahaha. — Me aproximo um pouco mais e sou um pequeno soco de animação no braço de Christina.

    — Eu vou descansar então, mas não se preocupe, a parte de ter tido como aprendiz o melhor espadachim do mundo ainda vai chegar também. Bem, eu vou descansar.—

    Daí eu já avanço para o quarto, prepararia minhas coisas para quando fossemos ancorar, e subiria, para descansar um pouco sobre o céu enquanto ainda não chegavamos.

    avatar
    O Mestre
    Admin

    Mensagens : 123
    Data de inscrição : 15/02/2015

    Re: Korabl - Uma ilha de Voyna

    Mensagem por O Mestre em Qui Abr 13, 2017 2:05 am

    Christina - Eu imagino que quando for contar essa historia, ela terá um final feliz, mas nada glorioso, pois nosso capitão vai fazer com que a gloria se esvaia em poucos segundos haha. Descanse bem Últimos, assim que atracarmos começaremos nossa próxima aventura, senhor futuro melhor espadachim do mundo.

    A mulher mais uma vez sorria gentilmente para o rapaz enquanto o mesmo se direcionava para o quarto, o garoto então arrumava as coisas para estar pronto quando ancorassem e foi descansar sobre o céu azul. A visão era maravilhosa, um céu tão limpo e tão bonito, com nuvens enormes em formatos engraçados, e alguns pássaros voando e seguindo seus caminhos. Essa linda visão só era estragada com algumas vezes que as naves do exercito de Voyna passavam por cima deles, por ser um país militar o exercito estava em literalmente todo lugar a toda hora, e isso podia estragar as paisagens. Não muito tempo depois a tripulação finalmente tinha chego em Korabl, a ilha onde eles iriam concertar e melhorar o navio para fazer a longa viagem para outro continente. Últimos se levantou empolgado e pegou suas coisas, voltando para o convés e ficando preparado para desembarcar e conhecer mais um lugar novo. O capitão manejava o navio até uma doca menor no canto mais extremo da ilha e ancorava o navio em uma doca vazia. Assim que ele fazia isso um homem alto, bem forte e com um enorme bigode começava a gritar na direção deles:

    -Olha se não é meu capitão favorito! Excêntrico! O que faz aqui meu amigo!

    O Excêntrico - Frederico meu amigo! Quanto tempo! Eu vim dar um trato na minha garota e deixa-la pronta para uma viagem épica! Já te dou os detalhes! Bem pessoal, o concerto e melhoria do navio irá demorar bastante tempo, então fiquem a vontade para explorar a cidade, beber, fazer o que vocês quiserem. Só lembrem de voltar pra cá depois tá? Não quero ninguém me desertando não!

    O capitão então descia e abraçava o enorme amigo, que parecia mais esmagar o Excêntrico e quase mata-lo do que realmente abraça-lo. Os outros pegavam as suas coisas e desciam também, estavam finalmente em terra firme e em uma doca cheia de navios de varios tamanhos, todos precisando de concertos ou sendo concertados enquanto eles observavam. Eliza se virou para o grupo e simplesmente disse "vou fazer compras" e saiu sem nem esperar, como sempre ela fazia o que queria sem nem ao menos pensar em seus companheiros.

    Joseph - Essa garota nunca muda. Ei Últimos, que tal eu, você e a Chris desbravarmos a cidade? Da outra vez você, o capitão, Nick e Eliza se divertiram enquanto nós ficamos entediados no navio, acho que essa é a nossa vez não é mesmo?

    Christina - Não tente força-lo a nada Joh, o Últimos é um homem e pode decidir sozinho o que ele quer fazer. Mas seria legal irmos juntos, poderiamos até tentar achar algum alvo para que ele possa treinar sua técnica de esgrima.

    Joseph - HAHAHAHA viu você está empolgada com a ideia tanto quanto eu!

    Nick - Ei pessoal, eu vou procurar por algum tipo de fliperama ou algo do tipo e já volto tá?! Falou!

    E la ia o ruivo embora correndo em sua velocidade assustadora, deixando os três últimos tripulantes do navio parados ali na doca sem saber exatamente o que fazer. Últimos podia realmente aceitar a proposta e se divertir um pouco com Joseph e Christina, porém ele também poderia tentar encontrar o fliperama onde estaria Nick ou, talvez encontrar Eliza e incomoda-la um pouco só por diversão. Talvez poderia também conversar com capitão e conhecer o amigo dele, que parecia ser alguém que conhecia muito de navios pois o homem já estava analisando o Palácio Marinho e se preparando para concerta-lo. As possibilidades eram inúmeras, querendo ele fazer algo sozinho ou acompanhado, Últimos tinha varias escolhas. Qual seria a melhor opção? Ou talvez o rapaz tivesse alguma outra coisa em mente?
    avatar
    Ultimos

    Mensagens : 60
    Data de inscrição : 17/02/2017
    Idade : 21
    Localização : Rio de Janeiro

    Re: Korabl - Uma ilha de Voyna

    Mensagem por Ultimos em Qui Abr 13, 2017 9:54 am



    Abro os braços na frente do convés igualzinho no filme do Titanic, mas sozinho né. Respiro fundo. O cheiro de sal, o cheiro de peixe. Tudo me incomodava por ser diferente, mas até que eu já estava começando a me acostumar. Virei para o casal atrás de mim, Christina é Joseph.

    — Seria uma honra acompanhar vocês, hehehe. — Levanto o polegar para a direção deles.

    — Mas não se preocupem, não vou ocupar todo o tempo de vocês, claro.

    Dessa vez eu tinha optado por um conjunto de roupas mais comum, e isso quer dizer que eu deixei meu manto na mochila, o sol era sempre bem vindo à minha pele.

    Confesso que, a princípio, a quantidade de veículos dá marinha me deixou um pouco nervoso, já que éramos piratas. Mas estava tudo bem enquanto estivesse tudo bem. Então eu estava bem.

    — Vocês conhecem a cidade ? Podem ir na frente que estou logo atrás de vocês.



    Conteúdo patrocinado

    Re: Korabl - Uma ilha de Voyna

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Seg Out 23, 2017 10:31 pm