Ultimate New World RPG

Para todos aqueles que procuram um RPG repleto de batalhas, história, diversão e oportunidades para desenvolver seu personagem, este fórum é sua melhor opção.


    Hafen - Uma cidade portuaria de Hendel

    Compartilhe
    avatar
    O Mestre
    Admin

    Mensagens : 123
    Data de inscrição : 15/02/2015

    Hafen - Uma cidade portuaria de Hendel

    Mensagem por O Mestre em Sab Mar 04, 2017 1:27 am


    HAFEN

    Esta é uma das cidades portuárias que existem em Hendel, porem ela é mais voltada para turismo do que para comercio, e por isto não é tão movimentada. Suas ruas são estreitas e espalhadas por causa da estrutura da cidade ser como a de uma "rampa", um design escolhido para que todos os prédios possam ter a vista para o mar. Existem vários hotéis, bares, tavernas, teatros e inúmeros tipos de atrações, é uma cidade voltada totalmente para estrangeiros gastarem seu dinheiro.

    MilaDiLuna

    Mensagens : 18
    Data de inscrição : 27/02/2017

    Re: Hafen - Uma cidade portuaria de Hendel

    Mensagem por MilaDiLuna em Dom Mar 05, 2017 2:01 pm

    ~Nonna

    Nunca fui boa em despedidas, pois nunca soube o que dizer. Geralmente eu apenas aceno com um sorriso no rosto ou com uma lágrima descendo aos poucos pela minha pele. Acho que muitos pensam que sou fria por causa disso.
    Mas, desta vez, ao me despedir de Perth foi diferente.

    - Bom, parece que chegamos a Hafen. – disse após colocar o capuz do meu longo manto vermelho na cabeça. – É hora de ir.

    Perth lançou âncora após chegarmos ao porto. Peguei minha bolsa junto ao meu largo bastão de ferro.

    Perth: - É. Hora de dizer adeus, não acha? Ou você vai embora sem se despedir mesmo?

    - Eu... bem... não sou boa com despedias, sabe? – Fiz uma breve pausa e me aproximei dele. – Mas, acho que dessa vez vou abrir uma exceção e tentar me despedir. – o abracei. Pude sentir as mãos de ele envolver minha cintura e me erguer no ar. – Eiii!

    Perth: - Vê se não se esquece de mim, nanica voadora!

    Nos dois rimos juntos. Quando ele me colocou no chão, dei um beijo na bochecha dele e saí do navio.

    - Nunca vou me esquecer de alguém como você tripa de peixe!

    Ele retirou a âncora e acenou para mim antes de colocar a mão no leme e içar as velas.

    Segurei meu bastão firmemente, podia sentir meu coração pulsar por baixo da minha roupa, minhas mãos suavam frio e minha respiração estava deveras agitada. Estava extremamente nervosa, por mais que ainda não tivesse chegado a Gendel.

    - Vamos lá Nonna. – murmurei para mim mesma enquanto caminhava rumo as ruas. – Aproveite a viagem. Olhe para cada detalhe das ruas e veja sua beleza.

    Olhei de relance para os lados, o capuz atrapalhava um pouco, mas dava para ver as paredes de algumas lojas.
    As construções eram bem bonitas, lembravam as construções de um conto barroco, ou algo assim.

    O céu estava extremamente azul, havia poucas nuvens pairando nele. O vento morno daquela tarde fresca passava pelo meu rosto, a luz do sol não estava forte e aquecia gentilmente a minha pele pálida.

    Podia ouvir o som das folhagens das árvores se misturarem ao som das vozes agitadas das pessoas que passeavam por ali.
    Podia notar que a maioria das pessoas ali era turista, pois ficavam facilmente fascinados com cada parte da cidadezinha.

    Deixei escapar um sorriso inocente do meu rosto após ver a cena de um jovem gentil dando uma linda rosa para uma moça de vestido branco e vermelho que passou perto dele.
    Ela aceitou a rosa e suas bochechas ficaram bem rosadas.

    Continuei a caminhar e a observar.
    avatar
    O Mestre
    Admin

    Mensagens : 123
    Data de inscrição : 15/02/2015

    Re: Hafen - Uma cidade portuaria de Hendel

    Mensagem por O Mestre em Dom Mar 05, 2017 7:20 pm

    Nonna se espantava com a beleza daquele local, ela entendia porque a cidade era turística, tudo era feito para agradar os olhos dos estrangeiros e fazer com que eles ficassem impressionados. A garota foi seguindo pelas ruas tortuosas e observando a cidade inteira, vendo pessoas comprando suvenires em varias lojinhas, casais tendo almoços românticos ao ar livre, apesar de não ser tão movimentada ainda havia varias pessoas por ali. Quando ela estava na metade da subida até o centro da cidade a garota teve que dar uma parada, a subida era tão ingrime que ela acabou perdendo o folego e teve que descansar por alguns minutos.

    Ficar ali sentada, observando as pessoas passando, olhando aquele céu tao azul, tao intenso, fazia com que ela pensasse sobre tudo que estava acontecendo. A morte de seu pai, resolvendo ir para a capital para morar com seus tios, era uma situação muito complicada para alguém tão jovem ser colocado. Mas antes que ela pudesse ficar triste Nonna se lembrava que tinha Freya olhando por ela, e isso a reconfortava muito, fazendo com que ela juntasse suas forças e continuasse a escalar. Porém tinha um problema que Nonna não sabia, ela não estava acostumada com cidades como aquela e, ela não sabia que existiam varias pessoas que se aproveitavam dos turistas para roubarem seu dinheiro.

    Então quando um garoto qualquer se aproximou dela a garota nem mesmo imaginou que ele poderia querer algo de ruim, ela até mesmo ia cumprimenta-lo, quando de repente ele pegou a bolsa dela e a puxou com toda a força, derrubando a garota e a fazendo soltar o item. Nonna sentiu o impacto de seu rosto acertando o chão, e quando ela olhou para cima o garoto estava correndo para longe com seus pertences. O que faria a garota? Mal havia chegado e já tinha sido recebida da pior forma possível, o que ela poderia fazer para impedir o mal feito de escapar? Existia algo que ela poderia fazer?

    MilaDiLuna

    Mensagens : 18
    Data de inscrição : 27/02/2017

    Re: Hafen - Uma cidade portuaria de Hendel

    Mensagem por MilaDiLuna em Dom Mar 05, 2017 9:11 pm

    - Eii!!! Isso é meu!!! Volte aqui!! - gritei ao cair no chão.

    Ignorei o fato da minha bochecha estar ralada por conta da queda e comecei a correr atrás do ladrãozinho.

    Algumas pessoas que passavam pela rua me atrapalhavam, então eu tinha que pedir licença a cada passo que dava.

    Pisei no pé de um homem extremamente alto e quase o derrubei, mas não parei de correr.

    – Me desculpe senhor! – gritei enquanto corria.
    avatar
    O Mestre
    Admin

    Mensagens : 123
    Data de inscrição : 15/02/2015

    Re: Hafen - Uma cidade portuaria de Hendel

    Mensagem por O Mestre em Dom Mar 05, 2017 11:13 pm

    Nonna rapidamente se levantou e começou a correr atrás do garoto, tendo que empurrar algumas pessoas e desviar de outras, ela era tão educada que mesmo perseguindo um assaltante ela ainda pedia desculpas para aqueles que acabava empurrando. Porém Nonna não tinha pensado em um pequeno detalhe, a diferença de altura dela e do bandido, ele era muito maior e com isso suas pernas eram mais longas, fazendo com que a distancia só aumentasse mesmo ela correndo o máximo que podia.

    A garota já estava quase desistindo de ir atras do mal feitor, praticamente chorando por tudo ter começado tão ruim e por ela não poder fazer nada com aquele ladrão, até que algo surpreendente aconteceu. Vinda do nada, uma garota de cabelos longos e dourados apareceu, a mesma estava no ar no meio de um pulo.



    Mas não era um simples pulo, a desconhecida estava na verdade dando um chute no ar que, acertou em cheio o rosto do bandido e o fez ser jogado para longe, atingindo algumas mesas de um restaurante no processo. A garota de cabelos dourados então correu até o meliante e apontou sua arma para ele, dizendo em voz alta e de forma ríspida:

    -Parado em nome da lei!

    O bandido não tinha como responder, o mesmo estava inconsciente no chão, após aquele chute e ter batido a cabeça nas mesas, talvez não tivesse nem mesmo vivo. A policial então deu um riso sem graça e pediu para as pessoas em volta ignorarem a cena, ela então pegou a bolsa que estava na mão dele e seguiu até Nonna, entregando a mesma para a garota e sorrindo profundamente para ela, sua voz era gentil e sincera:

    -Olá! Eu sou a policial Herenvarwen, mas pode me chamar de Heren! Aqui esta sua bolsa senhorita... ?

    MilaDiLuna

    Mensagens : 18
    Data de inscrição : 27/02/2017

    Re: Hafen - Uma cidade portuaria de Hendel

    Mensagem por MilaDiLuna em Seg Mar 06, 2017 1:15 pm

    Aquele ladrão era extremamente rápido! Eu não sabia de onde ele havia tirado tanto fôlego para correr, mas pretendia pedir umas aulinhas.
    Não podia desistir por mais distante que eu estivesse de pegar o ladrão, por mais que a probabilidade de conseguir a minha bolsa de volta. Mas, ainda sim, aquela situação não me impediu de quase chorar de raiva e tristeza.

    Porque aquele garoto estava fazendo aquilo? Porque ele tinha que me roubar? Devia ter uma explicação por trás de tudo isso, não devia? Quero dizer, ele é só um garoto e... bah! Tenho que me concentrar!!

    Quando a perseguição não parecia ter fim, uma moça apareceu, ela era incrivelmente alta com longos cabelos dourados e orelhas de elfo. Ela tinha uma arma em uma das mãos e usava um colete a prova de balas.
    Com um incrível chute, ela lançou o ladrão contra algumas mesas de um restaurante ali perto.

    Ela era incrível!

    - M-Moça! – disse ofegante. Parei perto dela para pegar fôlego e descansar um pouco. – O-Obrigada... de verdade, senhora Herenvarwen. – peguei a bolsa e a coloquei no meu ombro.

    Olhei para o lado e vi o corpo caído do bandido. Ele não parecia respirar.

    - Por Freya. – murmurei e andei rápido em direção ao corpo. – Ele não está nada bem...

    Coloquei minha mão delicadamente sobre a bochecha do bandido desmaiado, ela estava inchada e roxa por conta do chute da policial.
    Aquele garoto podia ser um bandido, mas ainda sim era um ser vivo. Como meu pai sempre dizia: Todos têm direito a vida.

    Coloquei gentilmente a cabeça do bandido em meu colo e analisando sua nuca, estava cortada.

    Já sabia muito bem o que fazer.


    Com uma mão na nuca dele e a outra na testa, fechei meus olhos e me concentrei para curar o pobre ferido.
    Podia sentir a luz do sol me dando energia e aquecendo a palma da minha mão gentilmente.

    - Freya. – sussurrei. – Deusa do amor, senhora dos animais, tenha compaixão com essa alma. Ajude-me a curá-lo para que ele possa viver.

    Não demorou muito para que eu sentisse a ferida na nuca do rapaz se fechar. Freya ouviu minha pequena prece.

    Abri meus olhos e esbocei um sorriso.

    - Ele vai ficar bem. – olhei para a policial. – Assim que ele acordar procure ver se não há mais nenhum ferimento. Depois, ele vai ser todinho seu. – ampliei meu sorriso.
    avatar
    O Mestre
    Admin

    Mensagens : 123
    Data de inscrição : 15/02/2015

    Re: Hafen - Uma cidade portuaria de Hendel

    Mensagem por O Mestre em Ter Mar 07, 2017 2:37 am

    Heren - Já disse, pode me chamar de Heren, e o que você... UAU! Você curou ele?! Nossa você é demais! Muito obrigada, agora meu chefe não ira brigar comigo! Yay!

    A elfa de cabelos dourados ficar muito feliz ao ver que Nonna tinha conseguido curar o meliante, e pela forma como ela falava parecia que não era a primeira vez que ela acidentalmente machucava alguém que queria capturar, talvez a mulher fosse um tanto quanto desajeitada. A sacerdotisa terminou então de recuperar o bandido e se dirigiu novamente para a elfa, estava feliz por Freya continuar ouvindo suas preces e a protegendo, e também por achar alguém que fizesse parte de sua raça, mesmo que ela fosse só meio elfa.

    As duas deram um aperto de mão carinhoso e Nonna contou a Heren como toda a situação havia acontecido, procedimento normal para quando se é assaltado dentro de Hendel, um policial sempre precisara saber as duas versões da historia para julgar a situação da forma correta. O único problema é que com as duas se distraindo, o meliante não só acordou como desapareceu dali, se ele tinha corrido rápido antes agora então, era quase como se tivesse se teleportado.

    Heren - A então foi isso que aconteceu. Terrível meliante! Irei leva-lo agora para a delegacia e... onde ele foi?! Cade o ladrão?! Ai droga agora meu chefe me mata com toda certeza! Bem... eu encontro ele e o prendo depois! Qual seu nome pequenina? Veio só visitar ou tem algum outro destino? Se precisar eu posso te acompanhar! Elfas tem que se ajudar não é?!

    Os olhos de Heren brilhavam de empolgação com a sugestão de poder ajudar Nonna, parecia que a mulher era do tipo que simplesmente se deixava levar, parecia ter um grande coração mas seu jeito tão descontraído fazia a sacerdotisa questionar como ela tinha conseguido se tornar policial. O que Nonna faria? Deveria aceitar a proposta da elfa e deixa-la a acompanhar? Ou deveria recusar já que poderia estar atrapalhando o trabalho da policial?

    MilaDiLuna

    Mensagens : 18
    Data de inscrição : 27/02/2017

    Re: Hafen - Uma cidade portuaria de Hendel

    Mensagem por MilaDiLuna em Ter Mar 07, 2017 3:21 pm

    Parece que eu tinha ganhado uma nova amiga, ou algo do tipo. A policial era gentil e engraçada, tanto é que ela me agradeceu por curar o bandido e livrá-la de uma bronca.
    Não resisti, tive que dar uma risadinha discreta.

    - Meu nome é Nonna Othala, muito prazer Heren. – apertei a mão dela com delicadeza enquanto me apresentava.

    Após eu ter explicado o ocorrido para a policial, o bandido fugiu. Não sei como! Ele simplesmente evaporou!

    Balancei a cabeça com a reação de Heren e soltei outra risadinha.

    - Bem, estou aqui com outro objetivo. Quero ir para a casa dos meus tios em Geld. – soltei um pequeno suspiro ao ouvir a oferta tentadora de Heren. – Eu adoraria a sua companhia, de verdade, mas não acha que isso iria atrapalhar o seu trabalho? Quero dizer, não quero que seja demitida por minha causa.
    avatar
    O Mestre
    Admin

    Mensagens : 123
    Data de inscrição : 15/02/2015

    Re: Hafen - Uma cidade portuaria de Hendel

    Mensagem por O Mestre em Ter Mar 07, 2017 10:29 pm

    Heren - Não precisa se preocupar não Non, posso te chamar de Non? Então, se eu for ser demitida é por minha própria culpa mesmo hihi, além de que todos nós fomos chamados ao quartel general em Geld, então estou indo para lá de qualquer forma! Seria muito mais divertido ir juntas não acha?

    A elfa esbanjava alegria e gentileza, parecia ser uma otina pessoa para se ter a companhia, desde que o jeito desajeitado dela não as colocasse em problemas claro. A mulher olhava calmamente para Nonna esperando sua resposta, ela parecia estar pronta para sair da cidade a qualquer momento. O que fazer? Deveria aceitar o pedido insistente de Heren?

    MilaDiLuna

    Mensagens : 18
    Data de inscrição : 27/02/2017

    Re: Hafen - Uma cidade portuaria de Hendel

    Mensagem por MilaDiLuna em Qui Mar 09, 2017 3:50 pm

    Heren criou um apelido bem fofo para mim. Gostei. Tanto é que dei um sorrisinho alegre como afirmação quando ela perguntou se podia me chamar de “Non”.

    Além de animadinha, gentil e bem desajeitada Heren era teimosa, assim como eu. Será que era algo dos elfos? Enfim, resolvi me render e aceitar a proposta dela de uma vez.
    Seria divertido ter uma companhia alegre durante a minha breve jornada até Geld.

    - Já que você está tão confiante, para que recusar, não é mesmo? – fiz uma pequena pausa e abri um sorriso maior ainda. – Vai ser realmente divertido tê-la por perto, Heren. Obrigada por me oferecer sua companhia.
    avatar
    O Mestre
    Admin

    Mensagens : 123
    Data de inscrição : 15/02/2015

    Re: Hafen - Uma cidade portuaria de Hendel

    Mensagem por O Mestre em Qui Mar 09, 2017 8:48 pm

    Heren - Eba! Ai eu to tão feliz! Vamos lá Non, vamos sair em uma grande aventura! Quero dizer, eu vou te acompanhar até a capital onde tenho que trabalhar, claro.

    Mesmo tentando disfarçar, era obvio que a elfa estava empolgada para fugir do seu serviço e ter um tempo de diversão, aquela era a oportunidade perfeita para que ela pudesse se divertir. As duas garotas conversaram um pouco mais e então decidiram seguir viagem, ambas continuaram subindo pelas ruas tortuosas da cidade até chegar no centro da mesma, um local mais aberto e com uma enorme fonte no meio. A visão deixava Nonna maravilhada, apesar de não ter uma estrutura tão complexa, a fonte era bem bonita e a iluminação do sol fazia parecer que a mesma brilhava. A aventura parecia estar voltando a ficar bem, mas ao visto a sorte da garota não era muito grande. Algumas pessoas mal encaradas começaram a se aproximar da dupla, eram um total de 10 pessoas que cercaram as duas garotas, e entre eles estava o ladrão:

    -Ali! É a nanica! Foi ela mesmo que me curou.

    -Então ela tem uma magia de cura poderosa hein? Ei anãzinha, você vai vir conosco, e não estamos pedindo, estamos mandando.

    Ao falar isso todos os outros capangas sacaram suas armas e demonstraram que estavam prontos para machuca-las, Heren sacou sua arma e se preparou para o combate mas, dava para ver que a garota estava preocupada:

    Heren - O que devemos fazer Non? Eu consigo derrubar alguns deles mas, eles são muitos! Se quiser posso abrir um caminho para você fugir enquanto eu fico e luto.

    A elfa cada vez mais demonstrava sua bondade ingenua, ela mal conhecia Nonna e já estava se oferecendo para ficar para trás por ela. O que Nonna faria? Ela não era uma combatente, mas ela tentaria lutar mesmo assim? Aceitaria o plano de Heren e fugiria a deixando para trás? Ou iria se entregar para tentar fazer com que a elfa não se machucasse?

    MilaDiLuna

    Mensagens : 18
    Data de inscrição : 27/02/2017

    Re: Hafen - Uma cidade portuaria de Hendel

    Mensagem por MilaDiLuna em Sex Mar 10, 2017 1:07 pm

    Heren era uma das pessoas mais engraçadas que já conheci na vida.
    Enquanto caminhávamos pelas ruas, meus olhos vislumbravam cada detalhezinho da cidade turística. Ela era belíssima, as construções eram delicadas e cheias de vida. Os arquitetos deviam ter trabalhado duro e ter colocado todos os seus sentimentos para fazer tais obras de arte.

    - Céus! Você já viu algum unicórnio? Meu sonho é ver um! Eles devem ser tão bonitos e gentis. – disse no meio da conversa empolgante que estava tendo com minha nova amiga.

    Quando chegamos ao centro, vislumbramos uma lindíssima fonte com detalhes simples, porém de águas brilhantes. A luz dourada do sol fazia a água da fonte brilhar como um diamante belíssimo e transparente.

    De repente, dez pessoas misteriosas nos cercaram. Elas tinham olhos perversos e sorriam como lobos famintos que acabaram de cercar uma gazela.
    Entre essas pessoas estava uma bem familiar, o ladrão que havia curado mais cedo.

    - O que está acontecendo? – perguntei me aproximando cada vez mais de Heren. Encarei pessoa por pessoa, olhei no fundo de cada olho. A bondade estava bem oculta no abismo da perversidade dos olhos deles. – Quem são vocês?

    Aquelas pessoas ordenaram que eu fosse com elas por conta da minha magia curativa, quando estive prestes a recusar elas começaram a sacar suas armas. Heren estava pronta para se sacrificar por mim e eu? Estava com medo.

    Olhei para o meu bastão de ferro que ainda o carregava em mãos e me coloquei ao lado da minha amiga.

    - Vou lutar ao seu lado, sei que não são poucos, mas vamos dar um jeito. – fiz uma breve pausa e sorri gentilmente. – Não vou à Geld sem você.

    Não, eu não sabia lutar, mas tinha que me defender de algum modo! Não poderia deixar Heren sozinha. Se fosse para morrer ali morreria com honra.
    avatar
    O Mestre
    Admin

    Mensagens : 123
    Data de inscrição : 15/02/2015

    Re: Hafen - Uma cidade portuaria de Hendel

    Mensagem por O Mestre em Sab Mar 11, 2017 2:42 am

    Nonna tomou a decisão de lutar junto com Heren, algo que a garota nem mesmo sabia se iria conseguir fazer direito, porém iria tentar pois não deixaria sua amiga para trás. Os meliantes viram a cena e começaram a rir de forma sádica, e um deles ficou a frente dos outros para falar de forma debochada:

    -Péssima escolha garotas, vocês agora vão sofrer!

    O grupo então as atacou, Heren conseguiu atirar e derrubar três deles antes que se aproximassem, mas eram muitos. Em pouco tempo ela estava no meio de espadas e adagas tento lutar fisicamente, algo que claramente não era seu forte. Nonna também foi cercada e tentou ataca-los com seu bastão, o mesmo era de ferro então provavelmente doeria acertar alguém com aquilo, mas ela não imaginava que sua força era tão pequena.

    Ao tentar acertar um dos meliantes ele segurou o cajado dela facilmente e, com um movimento brusco, o arrancou das mãos dela. Nonna se viu cercada e desarmada, além disso ao olhar para Heren via que a mesma tinha derrubado sua pistola e estava machucada, com o ombro sangrando e com um dos bandidos apontando a espada para sua garganta:

    -Ultima chance nanica, se não desistir agora irei degolar sua amiga na sua frente! Irá vê-la sangrar até a morte sem poder fazer nada.

    A situação era péssima, estavam em desvantagem e sem armas, machucadas e desesperadas, o que poderiam fazer? Seria este o momento de desistir? Ou teria Nonna uma carta na manga?

    MilaDiLuna

    Mensagens : 18
    Data de inscrição : 27/02/2017

    Re: Hafen - Uma cidade portuaria de Hendel

    Mensagem por MilaDiLuna em Sab Mar 11, 2017 9:56 am

    O que eu estava pensando? Eu sou uma sacerdotisa! Não nasci para lutar, nasci para curar e ajudar. Nem sabia o porquê de ter um bastão de ferro sendo que ele era inútil com a minha força de jerico.

    Tentei lutar, mas um dos bandidos me tirou a única arma que eu tinha e me derrubou. Quando caí no chão, vi que Heren estava ferida. Tentei curá-la à distância, mas um dos bandidos apontou uma espada para a garganta dela e a ameaçou se eu não fosse com eles.

    Não tinha escolha.

    Murmurei minhas preces à Freya em nórdico antigo para que ela guardasse a mim e Heren. Meu rosto estava no chão então eles não conseguiriam ouvir direito. (Assim espero.)

    Levantei aos poucos e estendi meus braços para o alto como um sinal de redenção.

    – Eu me rendo. – disse olhando tristemente para Heren. – Sinto muito Heren, não vou poder cumprir minha promessa.

    avatar
    O Mestre
    Admin

    Mensagens : 123
    Data de inscrição : 15/02/2015

    Re: Hafen - Uma cidade portuaria de Hendel

    Mensagem por O Mestre em Seg Mar 20, 2017 8:22 pm

    Não havia mais o que fazer, Heren estava desarmada e com uma lamina em seu pescoço, Nonna estava no chão e cercada, a garota não era uma lutadora, não havia mais opções. A sacerdotisa finalmente se rendia aos bandidos que olhavam sorridentes um aos outros, dando tempo dela fazer sua prece a Freya sem que eles percebessem. O meliante que parecia ser o líder do pequeno grupo trazia uma corda, com a qual amarrava as mãos de Nonna e Heren atrás de suas costas, e usava o excesso da mesma para leva-las como se fossem animais sendo guiados para o abate:

    -Que bom que ouviu a razão garota, vamos te levar a quem esta muito empolgado para te conhecer.

    O grupo de meliantes começou então a levar as garotas para uma rua mais deserta, que parecia mais um beco, até chegaram em um bueiro. Pouco tempo depois estavam todos dentro do esgoto, os bandidos pareciam acostumados com o fedor e a sujeira, porém Heren e Nonna sentiam um grande nojo de toda aquela situação, mas não havia muito o que fazer. Enquanto elas eram levadas pelo meliante, a elfa se aproximou de Nonna e tentou sussurrar disfarçadamente para ela:

    Heren - Não se preocupe Non, vou tirar a gente dessa, você vai cumprir a sua promessa e eu a minha! Quando tiver uma chance vou pegar minha faca e nos vamos escapar.

    A elfa se afastava então para que os bandidos não percebessem que estava falando, voltando então a permanecer em silencio pelo resto do caminho. Pela expressão do meliante ainda tinham um tempo antes de chegarem no local desejado, Nonna gostaria de tentar dizer algo a Heren? Talvez tentar conversar com alguns dos meliantes para ver se conseguia descobrir algo?

    MilaDiLuna

    Mensagens : 18
    Data de inscrição : 27/02/2017

    Re: Hafen - Uma cidade portuaria de Hendel

    Mensagem por MilaDiLuna em Qua Mar 22, 2017 4:08 pm

    Os bandidos sorriam sadicamente enquanto abaixavam as armas. Evitei contato visual abaixando a cabeça, pude sentir aquela corda amarrar minhas mãos com firmeza e meu coração palpitar cada vez mais forte de tanta tristeza.

    Enquanto os bandidos levavam a mim e a Heren para uma rua quase deserta, uma lágrima desceu pelo meu rosto e caiu no chão de pedra.
    Estava tão decepcionada comigo mesma. Eu sei que deveria ter fugido, mas não poderia deixar Heren sozinha, não podia deixar minha segunda amiga no mundo inteiro morrer.

    Os bandidos sádicos nos levaram até um bueiro com um odor bem forte, meu estômago chegava a revirar. O cheiro de peixe que Perth tinha em suas roupas não parecia ser tão ruim assim comparado ao cheiro do esgoto.

    Heren se aproximou com cautela e sussurrou palavras que fizeram a pequena chama da esperança em meu peito aumentar.
    Apenas assenti discretamente com a cabeça e murmurei docemente:

    - Obrigada.

    Logo depois ela se afastou.

    Olhei para o meliante que havia salvado mais cedo e suspirei de desgosto.

    - Posso ao menos saber quem deseja me ver? – perguntei. – Pelo menos o nome ou o que ele é? - fiz uma breve pausa. – Tenho que saber para quem vou trabalhar, não tenho?
    avatar
    O Mestre
    Admin

    Mensagens : 123
    Data de inscrição : 15/02/2015

    Re: Hafen - Uma cidade portuaria de Hendel

    Mensagem por O Mestre em Qua Mar 22, 2017 4:41 pm

    Os meliantes riam com as perguntas de Nonna e a ignoravam por completo, aquele que levava as garotas segurando a corda olhava para elas e sorria de forma sádica, depois ele falava de forma vaga e com maldade em sua voz:

    -O que ele é, é uma ótima pergunta nanica, e nem mesmo eu sei dizer. Agora o resto é melhor que ele mesmo te conte.

    Depois disso ninguém mais falou nada até chegarem no destino deles, uma parte do esgoto mais aberta e larga, onde vários canos se juntavam e davam naquele local. Quando chegaram ali Nonna e Heren puderam ver vários outros meliantes em volta de uma unica pessoa, da qual não dava para ver direito daquela distancia. O grupo deu caminho para os bandidos que haviam chego e as garotas foram levadas para o homem, um sujeito de cabelos brancos e usando uma mascara preta que cobria sua boca e seu olho direito. A expressão do homem era seria, Nonna conseguiu perceber que ele parecia estar sentindo dor, mas o mais importante era a aura dele, que exalava maldade e sede de sangue, porém no fundo a sacerdotisa sentia uma pequena bondade tentando se soltar.



    -Pelo visto vocês conseguiram. Qual das duas é a curandeira? Ela? É um prazer conhece-la, eu sou conhecido como Coruja, e eu preciso da sua aju...

    Em um segundo o homem estava conversando normalmente com eles e em outro algo havia acontecido, Nonna só conseguiu entender a situação quando já estava no chão. Heren havia conseguido pegar sua faca e cortar a corda que a prendia, com isso não só ela como a sacerdotisa estavam livres. A elfa então correu até o Coruja e tentou lhe cravar a faca no peito, porém um fenômeno estranho ocorreu, o olho esquerdo dele ficou totalmente preto com a pupila vermelha como sangue. Das costas dele tentáculos que pareciam feitos de sangue saíram e, um atingiu a mão de Heren jogando a faca dela longe, já o outro acertou o estomago dela e a atravessou, causando um ferimento gravíssimo nela.

    Coruja - Bem curandeira, espero que sua habilidade de cura seja tão bom quanto eles falaram, pois agora precisara salvar sua amiga.



    Heren estava no chão com um buraco enorme em seu estomago, por algum motivo a garota não havia desmaiado, ela estava se contorcendo de dor e gritando em desespero. Nonna teria que usar sua magia para salva-la, porém provavelmente gastaria toda sua mana para fechar uma ferida deste tamanho. Seria prudente ficar sem mana sendo que o Coruja parecia querer que ela curasse alguém? Mas poderia ela deixar que a amiga morresse dessa forma?

    MilaDiLuna

    Mensagens : 18
    Data de inscrição : 27/02/2017

    Re: Hafen - Uma cidade portuaria de Hendel

    Mensagem por MilaDiLuna em Sex Mar 24, 2017 2:38 pm

    Os bandidos riram com certa crueldade na voz após eu ter feito minhas perguntas, mas um deles me respondeu com sua voz perversa que em breve eu veria o chefe deles.

    Enquanto eu abaixava minha cabeça para chorar novamente, senti algo metálico descer pelo meu pescoço e ficar pendurado entre o meu peito e a parte interior do meu vestido. Quando ergui minha cabeça me recordei de que a runa que Perth havia me dado estava no meu pescoço.
    Naquele exato momento, o rosto do meu melhor amigo veio na minha mente junto a sua voz grave e ao mesmo tempo doce.

    “– Obrigado por existir.” Ele havia dito antes de eu sair do seu navio.

    - Perth... – murmurei. – Sinto sua falta.

    Eu precisava ser forte diante aquela situação, não podia demonstrar fraqueza mais do que havia demonstrado. Tinha que mostrar coragem e enfrentar o que viesse pela frente.
    Precisava seguir o exemplo do meu falecido pai, não me arrepender de nada e ser forte.

    Os meliantes guiaram a mim e a Heren pelos esgotos até que finalmente pararam de caminhar para me apresentar ao “chefe”.
    Perto dele eu era uma smurf de tão alto que ele era, os cabelos eram mais brancos que os meus; O olho direito e a boca estavam cobertos por uma máscara preta assustadora.

    A aura dele era sombria, cheia de malícia e sede de sangue. Minhas pernas tremiam só de ouvir a voz dele.
    Mas... pude notar algo estranho, por trás de toda aquela sombra havia dor e uma pequena luz de bondade. Não sei o que me fez chegar a tal conclusão, mas eu podia sentir que ele tinha bondade em seu coração.

    - E-Eu... eu... – minha voz falhava cada vez que eu tentava falar alguma coisa. Minhas mãos e pernas tremiam cada vez mais e eu não sabia o que fazer.

    De repente, Heren cortou a corda que prendia as minhas mãos e as mãos dela, estávamos livres!
    Heren tentou cravar a lâmina da faca no Coruja, mas algo estranho e medonho aconteceu. O olho direito do Coruja começou a mudar e coisas estranhas saíram das costas dele para ferir Heren. Tentei fazer alguma coisa, porém foi tarde.
    O estômago de Heren estava perfurado e ela estava gravemente ferida.

    - HEREN!!! – gritei enquanto corria na direção do corpo dela. – Não!! Não, Heren, não!!

    Segurei sua cabeça e a coloquei no meu colo gentilmente.

    - Heren eu sinto muito... eu sinto muito por tudo isso. – Fiz uma breve pausa entre as palavras e coloquei minha testa em cima da testa da minha amiga. – Você não merece passar por tudo isso.

    Enquanto minhas lágrimas desciam, eu concentrava todo o meu poder de cura para ajudar aquela que havia se ferido por minha causa.

    - É tudo minha culpa. – eu murmurava entre lágrimas.

    Pude sentir meu sangue esquentar gentilmente e o calor se concentrar em minhas mãos. As estendi até o ferimento no estômago de Heren e fechei meus olhos para que o calor aumentasse.
    Uma luz dourada envolvia o ferimento de Heren e o cicatrizava, porém consumia minha energia aos pouquinhos. Não me importava em desmaiar naquele exato momento, se isso seria o preço a pagar pela vida da minha amiga... Eu o pagaria.

    - Vai ficar tudo bem, eu vou te salvar, minha amiga.
    avatar
    O Mestre
    Admin

    Mensagens : 123
    Data de inscrição : 15/02/2015

    Re: Hafen - Uma cidade portuaria de Hendel

    Mensagem por O Mestre em Sab Mar 25, 2017 4:01 am

    Nonna corria para o socorro de Heren sem quase nem prestar atenção no que o Coruja havia falado, mesmo que ele não tivesse dado permissão a ela a garota salvaria sua amiga, não iria deixar com que a elfa morresse em vão dessa forma. Juntando toda a sua força de vontade e tentando se concentrar mesmo chorando, a sacerdotisa colocou as mãos em cima da ferida de Heren e começou a cura-la com todo seu poder magico. Aos poucos o pedaço danificado da coluna de Heren foi reconstruída, órgãos, tecidos, sangue, tudo era refeito e em torno de um minuto a ferida estava fechada e a elfa não corria mais risco algum. Nonna sorriu para sua amiga e seu corpo caiu sem força, sendo segurado por Heren, que a olhava com muita preocupação:

    Heren - Non você tá bem?! Por favor não me diga que deu sua vida para me salvar.

    A sacerdotisa não tinha forças para responder de imediato mas deu um sorriso a elfa para demonstra que ela estava bem, só muito cansada, havia esgotado todo o potencial magico de seu corpo (Seu MP foi zerado). A dupla ouviu então palmas lentas e leves que vinham do Coruja, mesmo com a expressão dele ainda continuando a mesma, dava para sentir que ele tinha ficado impressionado com o que viu.

    Coruja - Talvez tenhamos encontrado a pessoa certa, me sigam, quero conversar em particular com vocês duas.

    O homem deu as costas e seguiu em direção a uma porta metálica mais ao fundo da sala, como Nonna ainda não conseguia andar direito a elfa a pegou no colo e a carregou para o local. A sala onde adentraram era pequena, com as mesmas paredes do esgoto, e tendo somente uma mesa e algumas cadeiras. O Coruja fez um gesto para que se sentassem na frente da mesa e foi para seu lugar, Heren cuidadosamente ajudou a sacerdotisa a se sentar e depois escolheu um lugar ao lado dela, agora as duas estavam prestando atenção para que o homem tinha a dizer.

    Coruja - O que vou lhe falar aqui poucos sabem, esse poder que viu, vem com um custo alto. Eu estou morrendo, minhas células são destruídas a cada segundo por esse poder e eu sinto dor constantemente por causa disso, ele esta devorando meu corpo e logo não sobrara nada de mim. Venho procurando alguém com uma capacidade de cura inigualável para poder me curar, e eu espero que você possa ser essa pessoa. Consegue me curar?

    Antes de fazer a ultima pergunta o Coruja tirou a parte do tapa olho de sua mascara e encarou Nonna com os dois olhos. Era estranho ver o olho normal, com ar bondoso e quase suplicante, e o olho preto e vermelho, com olhar ameaçador e cheio de maldade, olhando ao mesmo tempo para a sacerdotisa. E foi então que a garota começou a pensar, poderia ela curar ele? Seu poder de cura era poderoso mas seria o bastante? E se não conseguisse, iriam morrer? Além disso ela estava com seu poder magico totalmente esgotado, como explicar isso sem enraivecer o Coruja?

    MilaDiLuna

    Mensagens : 18
    Data de inscrição : 27/02/2017

    Re: Hafen - Uma cidade portuaria de Hendel

    Mensagem por MilaDiLuna em Sab Mar 25, 2017 2:04 pm

    Quando eu finalmente consegui curar minha amiga por completo, pude sentir um grande alívio, mas também um grande cansaço. Minha mente estava exausta, porém meu coração estava alegre.
    Que estranho, por um momento pude sentir meu pai me abraçar com orgulho, mas eu acho que era só impressão.

    O rosto de Heren estava saudável novamente e pude vê-la sorrir. Meu corpo imediatamente perdeu as forças e desabou nos braços dela.
    Não consegui explicar minha situação, pois me faltavam forças, mas consegui sorrir para mostrar que eu estava mais do que bem.

    Coruja batia palmas com um ar de satisfação como se tivesse acabado de assistir uma peça de teatro.
    Como ele podia ser tão frio e ainda ter bondade em seu coração? Como ele conseguia dormir a noite com tanta malícia em seus atos?
    Como ele ainda estava vivo? O remorso não o atingia? Ele tinha alma?!

    Senti Heren pegar meu corpo e segurá-lo como se eu fosse uma criancinha doente e me levar até a sala do Coruja. Ela me colocou sentada em uma cadeira e se sentou ao lado.

    Após ele explicar sua situação e mo porquê de ter mandado me trazer até aqui, ele retirou a máscara e seu outro olho era exibido. Ao olhar no fundo daquele olho eu vi humanidade, vi aquela bondade misteriosa.
    Ele estava se transformando numa fera e precisava da minha ajuda para ser liberto.
    Reuni minhas forças para enfim conseguir falar.

    - Eu vou te ajudar... mas com uma condição. – fiz uma breve pausa entre as palavras. – Leve Heren para casa e a deixe fora disso. – abaixei minha cabeça. – Eu não posso curá-lo agora, pois estou esgotada. Mas você tem a minha palavra que, assim que eu estiver totalmente recuperada, eu irei curá-lo. É uma promessa.

    Esforcei-me para estender minha mão direita para assim fechar o acordo.

    Dava para ver nos meus olhos que eu estava esgotada, não tinha como mentir.



    avatar
    O Mestre
    Admin

    Mensagens : 123
    Data de inscrição : 15/02/2015

    Re: Hafen - Uma cidade portuaria de Hendel

    Mensagem por O Mestre em Sab Mar 25, 2017 9:55 pm

    Nonna fazia sua proposta e ficava encarando o Coruja enquanto esperava sua resposta, estava preocupada se tinha forçado a barra porém tinha de mostrar sua determinação, não deixaria sua amiga se ferir mais. A sacerdotisa pode jurar que percebeu um sorriso leve surgindo no rosto do homem mesmo ele usando mascara e não podendo ver sua boca, mas antes que ele pudesse dizer alguma coisa Heren entrou no meio da conversa:

    Heren - Não! Non eu não vou te deixar aqui sozinha! Eu te disse que te levaria a Geld não é mesmo?! Eu vou cumprir a minha promessa e até la estarei com você te protegendo!

    No olhar da elfa a garota podia ver uma determinação tão intensa quanto sua própria, parecia que nada a faria mudar de ideia. O coruja então deu uma tossida leve para chamar a atenção das duas, e falou com um tom frio e serio em sua voz:

    Coruja - Que tal fazermos assim, você esta indisposta para tentar me curar agora, então você e sua amiga irão descansar até se sentir melhor. Quando estiver melhor tentamos usar sua magia e, mesmo que sua magia não funcione, no caso do sucesso e do fracasso, acompanharei as duas e as deixarei na capital, parece uma boa proposta?

    Nonna novamente ficava perdida na ambiguidade de sentimentos que vinham do Coruja, aquele olhar bondoso e aconchegante, e o outro olhar ameaçador e perverso, qual deles era real? Podia confiar nele? O homem estendia a mão e esperava pela resposta da sacerdotisa, mantendo o rosto completamente serio para não demonstrar sentimento algum. Qual seria a melhor escolha? Aceitar a proposta do coruja ou, recusa-la de alguma forma? Teria Nonna alguma opção de verdade?

    MilaDiLuna

    Mensagens : 18
    Data de inscrição : 27/02/2017

    Re: Hafen - Uma cidade portuaria de Hendel

    Mensagem por MilaDiLuna em Ter Mar 28, 2017 3:15 pm

    Antes que Coruja pudesse responder, Heren protestou dizendo que não queria voltar para casa e que não me deixaria tão facilmente.
    Esforcei- me para abrir um sorriso, mas antes que eu abrisse minha boca para contestar, Coruja me interrompeu.
    Ele ofereceu uma nova proposta, um pouco semelhante a minha.

    A voz dele soava fria e séria, mas seu olho humano era cheio de bondade e me tranqüilizava. A bondade e a perversidade estavam lutando entre si para ver qual predominava, mas dava para perceber que tanto a maldade quanto a gentileza eram reais.
    Coruja tinha um lado humano, um lado aconchegante, e precisava da minha ajuda.

    Apertei sua mão para afirmar o acordo e, em seguida, pousei minha mão no meu colo.
    A mão dele era fria e pálida como a de um defunto, o que me arrepiou mais ainda.

    - Aceito.
    avatar
    O Mestre
    Admin

    Mensagens : 123
    Data de inscrição : 15/02/2015

    Re: Hafen - Uma cidade portuaria de Hendel

    Mensagem por O Mestre em Ter Mar 28, 2017 10:22 pm

    Coruja - Ótimo, um de meus companheiros vai leva-las até um quarto onde poderão descansar. Assim que estiver descansada iremos seguir o procedimento para que possa me curar. E espero que não esqueça, que se tentarem algo, não pensarei duas vezes em matar as duas.

    Ao dizer isso o homem fazia com que um dos estranhos tentáculos aparecesse e passasse na frente das duas garotas, antes de faze-lo retornar. O coruja então se levantava e chamava um de seus capangas, que fazia um sinal para Heren e Nonna seguirem-no. Em pouco tempo as duas estavam dentro de um pequeno quarto com paredes metálicas, um lugar pouco iluminado e com duas camas acabadas, com colchões finos e travesseiros duros, era o pior quarto que a sacerdotisa já tinha visto.

    Heren - Não se preocupe Non, eu vou dar um jeito de te tirar dessa enrascada, tem que ter alguma coisa que possamos fazer.

    A elfa continuava determinada a salvar Nonna de alguma forma, porém estavam no meio do território do Coruja e qualquer coisa que fizessem poderia resultar em morte. Sem poder responder por ainda estar muito cansada, a sacerdotisa caia em um profundo sono, finalmente dando o descanso que seu corpo precisava. Quando a mesma acordou ela ouviu o barulho de alguém batendo na porta, era o Coruja e ele entrou sem nem mesmo perguntar se podia entrar ou não. Ele seguiu diretamente para onde Nonna estava e se sentou em frente a ela, sua expressão demonstrava com mais clareza do que nunca que estava sentindo muita dor:

    Coruja - Você já conseguiu descansar? Acha que já poderia me curar?

    Desta vez ao olhar nos olhos do homem ela percebeu um sentimento que ressonava em ambos, desespero, parecia que o homem não tinha mais muito tempo se nada fosse feito. Deveria realmente cura-lo? Se ele fosse morrer logo ela poderia mentir e dizer que ainda estava indisposta, esperar ele morrer e fugir com Heren. Mas será que a sacerdotisa conseguiria conviver com o fato de que, deixou uma pessoa que poderia curar morrer? Mesmo que essa pessoa fosse má?

    MilaDiLuna

    Mensagens : 18
    Data de inscrição : 27/02/2017

    Re: Hafen - Uma cidade portuaria de Hendel

    Mensagem por MilaDiLuna em Qua Mar 29, 2017 9:04 pm

    Coruja pediu para que nos levássemos a um quarto para que eu pudesse descansar e assim curá-lo.
    Quando cheguei ao pequeno cômodo, não me importei com seu estado ou com seu odor, nem mesmo com o estado do colchão e do travesseiro. Apenas deitei e fechei os olhos.

    Durante meu sono eu sonhei com uma lembrança, a lembrança que eu tinha de mais feliz.
    Sonhei com o dia em que meu pai contou a história da minha mãe para mim e, no final, cantou uma linda canção de ninar élfica que minha mãe sempre cantava.
    Ele não sabia pronunciar muito bem as palavras, mas a melodia era tão suave e cheia de esperança que se um menestrel a cantasse daria o clarão de esperança que um prisioneiro precisa.

    Tudo o que eu mais desejava naquele momento era que o meu sonho fosse a minha realidade e a minha realidade fosse apenas um pesadelo. Mas, ao abrir meus olhos bem devagarzinho, eu senti uma pontada de decepção.
    Em compensação, minha mente e meu corpo estavam descansados. Estava me sentindo nova em folha.

    Permaneci deitada encarando o teto por alguns minutos quando a porta se abriu desesperadamente.
    Era o “senhor” Coruja.
    Quando ele se sentou na minha frente e me encarou eu vi que sua doença estava se espalhando e que o desespero estava tão presente em seus olhos quanto nos meus.
    Cogitei a idéia de deixá-lo morrer e sair dali junto com Heren, mas isso não seria o certo a se fazer. Coruja tinha o seu lado humano, o lado que insistia em sair e ofuscar o seu lado feroz. Eu senti isso ao encará-lo pela primeira vez.

    - Já descansei então... eu acho que vou conseguir te curar. - Com minhas mãos trêmulas toquei as mãos dele levemente e as segurei. – Não se preocupe, é um modo mais eficaz de curá-lo.

    Fechei meus olhos e reuni todas as minhas forças para curar aquela pobre alma sedenta por luz.
    Não o deixaria sofrer, pois nem o homem mais perverso do mundo merece sofrer.
    avatar
    O Mestre
    Admin

    Mensagens : 123
    Data de inscrição : 15/02/2015

    Re: Hafen - Uma cidade portuaria de Hendel

    Mensagem por O Mestre em Qui Mar 30, 2017 9:59 am

    Nonna pode ver o Coruja recuar um pouco quando a mesma segurou as mãos dele, parecia que o homem não estava acostumado com contato humano daquele jeito, ou talvez tinha se esquecido de como era tocar outro humano. A sacerdotisa começou então a fluir seu poder de cura pelo corpo do Coruja, ela conseguia sentir as células dele começando a se regenerar e pararem de morrer, parecia que estava funcionando, talvez ela e Heren saíssem de lá mais rápido do que imaginavam. Pouco tempo depois o olhar de desespero do homem e a expressão de dor dele sumiram, a garota poderia perceber uma certa felicidade surgindo no olhar dele, algo que o Coruja disfarçou e depois ele dirigiu a palavra para Nonna:

    Coruja - Muito obrigado curandeira, estou me sentindo muito melhor. Porém... não estou curado, até hoje você foi quem conseguiu suprimir a minha... "doença", melhor do que qualquer outra pessoa. Mas como os outros não pode me curar. Tudo bem, eu imaginava que isto aconteceria, parece que terei que procurar uma cura de outra forma... quanto ao destino de vocês duas, peço desculpas se fui rude e se acabei lhes assustando. Vocês já me ajudaram o bastante, se quiserem ir embora fiquem a vontade. Infelizmente não poderei acompanha-las a capital como prometido, já que tenho que procurar por minha cura, mas não irei mais prende-las aqui.

    O homem dava as costas para as duas garotas e se dirigia para a porta do quarto, indo embora sem dizer mais nada além de que agora elas estavam livres. Porém o olhar do Coruja mais uma vez deixava Nonna confusa, pois ela pode ver uma tristeza bem intensa nas profundezas no olhar do homem, e a bondade que ela tinha sentido antes era algo que não conseguia esquecer. Deveria mesmo ir embora e deixar o Coruja do jeito que estava? Sem ela para poder aliviar a dor dele e prolongar o tempo que ele tem para suas células todas serem destruídas, era provável que ele morreria logo. Deveria ir embora e deixar o homem se virando sozinho? Ou deveria tentar ajuda-lo a achar a cura? Além disso o que será que Heren pensava sobre a situação?

    Conteúdo patrocinado

    Re: Hafen - Uma cidade portuaria de Hendel

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Seg Out 23, 2017 10:31 pm